Relatório de pesquisa

Com o objetivo de atender ao princípio da transparência do uso dos recursos públicos pelo Governo Federal, o CNPq disponibiliza os relatórios de pesquisa apoiados com recursos financeiros por meio de suas chamadas públicas.

Trata-se, por um lado, de uma prestação de contas à sociedade dos recursos envolvidos no desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação e, por outro, da divulgação dos resultados das pesquisas desenvolvidas pelos cientistas apoiados pelo CNPq.

Os resumos disponibilizados neste espaço foram redigidos pelos pesquisadores, por solicitação do CNPq, em uma linguagem cidadã, ou seja, em linguagem que possa ser entendida por aqueles que não são cientistas.

O texto contido nos resumos dos projetos é de inteira responsabilidade do pesquisador e envolve um esforço de popularizar a ciência para o público leigo.

A busca poderá ser realizada de várias formas e fica a critério do interessado utilizar palavra-chave, área do conhecimento, por título da pesquisa, por área do conhecimento, Unidade da Federação, nome do pesquisador, entre outras.

  • Estudo das manifestações clínicas e hematológicas da doença falciforme subtipos SC e SD em coorte de crianças do Programa de Triagem Neonatal de Minas Gerais

    Coordenador: Marcos Borato Viana
    Currículo
    Área:Saúde Materno-Infantil

    Período de 19/11/2014 a 30/11/2017

    São vários os tipos de doença falciforme. A anemia falciforme (gene da hemoglobina falciforme em homozigose, SS)é a mais comum no Brasil e no mundo. Na presente pesquisa descreveu-se a história natural de dois outros subtipos de doença falciforme: a hemoglobinopatia SD e a SC. A primeira delas é bastante rara, sendo sua incidência na triagem neonatal de Minas Gerais cerca de 1:180 mil nascimentos. Provou-se nesta pesquisa que, em Minas Gerais, a hemoglobinopatia SD também não é homogênea sob os pontos de vista genético e clínico. Em metade dos casos detectados, ela é representada por crianças que apresentam a hemoglobina S co-herdada com a hemoglobina Korle-Bu e que, clinicalmente, se comportam como portadoras de traço falciforme (Hb AS) e, portanto, sem manifestações clínicas relevantes. A outra metade co-herdam a Hb S junto com a Hb D-Punjab. Essas crianças têm curso clínico grave, semelhante ao de crianças com anemia falciforme SS.Quanto à hemoglobinopatia SC, ela é mais frequente (1:1,5 em relação à Hb SS) em Minas do que em outros estados brasileiros, exceto na Bahia, onde a proporção pode chegar a 1:1. A pesquisa demonstrou que as crianças SC têm um curso clínico menos grave do que as SS, mas existem crianças cuja gravidade de evolução é muito semelhante à de crianças SS. Merecem, portanto, cuidados semelhantes aos de crianças SS. A mortalidade estimada aos 5 anos de idade é inferior à das crianças SS. A ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC) foi de apenas um caso. Entretanto, chama a atenção a ocorrência, pelo menos igual, de doença crônica da retina, por obstrução das artérias que irrigam a retina. Embora não fazendo parte desta pesquisa, nosso grupo de pesquisa já demonstrou que a frequência de complicações graves em gestantes SC é praticamente igual à das gestantes SS.

    sequenciamento gênico hemoglobina SC hemoglobina SD programa de triagem neonatal doppler transcraniano doença falciforme
  • Síntese de nanocápsulas de núcleo lipídico com superfície decorada visando reconhecimento molecular

    Coordenador: Adriana Raffin Pohlmann
    Currículo
    Área:Farmacotécnica e tecnologia farmacêutica

    Período de 14/12/2011 a 22/07/2013

    As novas nanopartículas desenvolvidas neste projeto são biodegradáveis e apresentam revestimento que as tornam reconhecíveis pelos tecidos do organismo. Os resultados demonstram a grande potencialidade dessas formulações de seguirem na cadeia de desenvolvimento cientifico-tecnológico dentro do âmbito da terapêutica. A nova invenção tem potencial aplicação nas terapias de câncer e doenças inflamatórias.

    vetorização de fármacos nanoparticulas polimericas síntese reações interfciais
  • I Encontro de Físicos da Região Sul

    Coordenador: Lucimara Stolz Roman
    Currículo
    Área:Estruturas Eletrônicas e Propriedades Elétricas de Superfícies; Interf. e Partículas

    Período de 18/06/2013 a 17/06/2014

    A iniciativa de realizar o I Encontro de Físicos da Região Sul teve como objetivo integrar os pesquisadores e estudantes de pós-graduação e de iniciação científica brasileiros, que trabalham em áreas teóricas, experimentais e de ensino da Física. Desta forma teve-se como justificativa:- a criação de um ambiente científico para discussão entre pesquisadores e estudantes.- Divulgação das pesquisas que estão sendo realizadas nesta região do país.- Divulgação de novos laboratórios e equipamentos sediados nesta região propiciando o intercâmbio de pesquisadores e estudantes.- Estabelecimento de possíveis colaborações entre instituições nacionais.- Criação de redes de trabalho teóricas e experimentais.- Discutissão de política associada a novas metas comunitárias.Desta forma, a conferencia contribuiu para manter nesta região do Brasil um fórum específico para interação científica dos pesquisadores, estudantes de pós-graduação e de iniciação científica. Contou com 260 participantes e vários palestrantes convidados. Maiores datalhes em: http://fisica.ufpr.br/enfisul/index.htm

    divulgação interação Integração
  • Desenvolvimento de material para conservação e preservação de edificações

    Coordenador: Marcelo Barbosa Furtini
    Currículo
    Área:Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo

    Período de 01/06/2017 a 28/02/2021

    A área da construção civil representa um importante segmento da economia do Brasil, por isso a produção de novos materiais de construção tem um potencial tecnológico muito importante para o nosso país. Este trabalho teve como objetivo desenvolver um rejunte que pudesse ser auto limpante, a utilização destes rejuntes impediriam o aparecimento de bactérias, proporcionando um material mais salubre para as edificações e com características estéticas melhores que os comercializados atualmente no mercado. Uma das inovações deste projeto parte do princípio de agregar valor a um recurso natural do Estado do Piauí, como é o caso da argila Palygorskita, material encontrado em poucas regiões do Brasil.

  • Desenvolvimento de marcadores microssatélites e estudo do sistema reprodutivo de Plukenetia volubilis L.

    Coordenador: Maria Teresa Gomes Lopes
    Currículo
    Área:Fitotecnia

    Período de 18/11/2014 a 30/09/2018

    A proposta é parte integrante do programa de - Domesticação e Melhoramento de sacha inchi (Plukenetia volubilis L.)- da Universidade Federal do Amazonas em parceria com a Embrapa Amazônia Ocidental. P. volubilis é uma espécie vegetal oleaginosa nutracêutica e com grande diversidade na Amazônia Peruana. Os objetivos do projeto foram: i) desenvolver marcadores microssatélites e ii) estudar o sistema de reprodução de P. volubilis. Entre os resultados obtidos, foi desenvolvida uma biblioteca enriquecida com marcadores microssatélites (SSR) e foram obtidos 31 SSR que estão disponíveis para estudos genéticos na espécie. Foram obtidas as progênies para o estudo do sistema reprodutivo e analisadas quanto a taxa de cruzamento. As progenies também foram avaliadas quanto ao desempenho produtivo. Foram obtidas estimativas dos parâmetros do sistema de cruzamento de acordo com os modelos misto de reprodução e cruzamentos correlacionados (Ritland 2002), utilizando o programa Multilocus Mating System Program. Todos os objetivos propostos inicialmente concluídos. Até o momento foram publicados três artigos científicos: 1) Repeatability of biometric and fruit and seed yield traits of sacha inchi; 2) Desempenho produtivo, estimativa de parâmetros genéticos e seleção de sacha inchi na Amazônia central; e 3) Molecular genetic diversity and mating system in sacha inchi progenies. Outro resultado obtido é a conservação das subamostras de germoplasma de Plukenetia volubilis L.. O germoplasm foi propagado e conservado ao longo do desenvolvimento do projeto e encontra-se disponível para outros estudos no campo experimental da Embrapa/CPAA. Além dos três artigos científicos já publicados, ainda será submetido um artigo sobre o desenvolvimento dos microssatélites que estamos formatando para publicação.

  • Coordenador: Sergio Costa Oliveira
    Currículo
    Área:Imunologia Celular

    Período de 01/07/2015 a 31/12/2016

    A esquistossomose é uma das doenças parasitárias mais prevalentes no mundo; estima-se que 800 milhões de pessoas vivem em áreas de risco e que mais de 210 milhões de pessoas são afetadas pela doença, principalmente países em desenvolvimento e regiões tropicais como a África Sub-sahariana, Américas do Sul e Central. Na busca por uma vacina que sirva como uma medida preventiva no controle da esquistossomose, as proteínas recombinantes Sm29, SmSynt e SmKI-1 são consideradas bons candidatos vacinais. Entretanto, pouco se sabe sobre o papel dessas proteínas na organização do desenvolvimento do parasita e na interação deste com o hospedeiro. Assim sendo, o foco deste estudo é a avaliação funcional dessas proteínas na infecção por S. mansoni. Realizou-se a supressão de genes, que codificam cada uma das três proteínas estudas, na fase larval da doença e posterior infecção de camundongos com essas larvas. Os resultados obtidos até o momento mostraram que as três proteínas avaliadas são essenciais para a infecção de S. mansoni no hospedeiro. Muitos pesquisadores acreditam que o tratamento eficaz contra S. mansoni, capaz de controlar a esquistossomose em longo prazo consistiria na combinação do tratamento com uma vacina anti-esquistossomose. Duas combinações de antígenos foram avaliadas: Sm29+SmSynt e Sm29+SmKI-1. Em ambas as condições, os animais produziram anticorpos contra os dois antígenos utilizados nas imunizações a ainda foram capazes de produzir IFN- ¿ quando estimulados com os antígenos, caracterizando um perfil de resposta Th1. Embora a combinação de antígenos não tenha conseguido superar a proteção observada com cada antígeno individualmente, em experimentos futuros, pretende-se elevar a quantidade de antígenos utilizados visando um aumento da eficácia dessas vacinas

    Schistosoma mansoni; Vacinas; Sm29; SmSynt; SmKPI
  • Detecção e dinâmica do emaranhamento em sistemas multipartidos

    Coordenador: Fabricio Toscano
    Currículo
    Área:Física Geral

    Período de 24/01/2014 a 01/10/2016

    Uma das área de ponta no desenvolvimento de novas tecnologias é a de Informação e Computação Quânticas.Tarefas na transmissão e processamento de informação muito além do que é possível de desenvolver usando recursos baseados na física clássica são agora uma realidade teórica e começa a ser também uma realidade prática.A computação quântica promete uma capacidade de processamento impossível de alcançar com recursos clássicos.O recurso fundamental para o desenvolvimento destas tecnologias é a propriedade quântica chamada de emaranhamento quântico.Esta propriedade consiste na existência de correlações entre os subsistemas de um dado sistema que são mais fortes que qualquer correlações clássicas possíveis. Quanto mais partes tem o sistema (sistema multipartido) melhor para o desenvolvimento de tecnologias.Mas o emaranhamento quântico pode ser muito frágil na presença de um ambiente (decoerência quântica).Assim, entender como o emaranhamento se distribui entre as partes na presença de processos de decoerência é de fundamental importância(dinâmica de emaranhamento).O trabalho de pesquisa desenvolvido pela bolsista trata fundamentalmente da dinâmica de emaranhamento em sistemas multipartidos.

    Emaranhamento Quântico Informação Quântica Fundamentos de Mecânica Quântica Sistemas Quânticos abertos
  • Coordenador: Ciniro Costa
    Currículo
    Área:Pastagem e Forragicultura

    Período de 01/03/2018 a 30/11/2018

    Os sistemas integrados de produção agropecuária (SIPAs) podem ser uma opção viável parasuperar questões globais de segurança alimentar, mudanças climáticas e produção sustentável dealimentos, por serem planejados para explorar sinergismos e propriedades emergentes, provenientes deinterações entre os componentes solo-planta-animal-atmosfera de áreas que integram atividades deprodução agrícola e pecuária.Como alternativa para recuperação das pastagens degradadas ou rotação de culturas em áreas sobSPD com fertilidade do solo corrigida, iniciou-se o consórcio de culturas graníferas (milho, sorgo,milheto, arroz e soja) com forrageiras tropicais, principalmente do gênero Urochloa (syn. Brachiaria), emSIPAs. Tal técnica antecipa a formação da pastagem para pastejo, silagem, silagem seguida de pastejo, fenação e, ainda, formação de palhada para a continuidade do SPD.Nesse contexto, em uma perspectiva de integração, o manejo da fase pastagem também deveremunerar o sistema com produção animal em quantidade e de alta qualidade.Porém, em áreas manejadas com SIPAs, muitas vezes os animais iniciam o pastejo com baixadisponibilidade de forragem. No período de outono/inverno, o produtor tende a antecipar a entrada dosanimais nas pastagens devido à falta de planejamento forrageiro; ou, após a entrada dos animais, oprodutor trabalha com carga animal acima da capacidade de suporte da pastagem. Tal manejo inadequadofaz com que a palhada deixada para a cultura agrícola em sucessão seja insuficiente para asseguraradequada cobertura do solo, comprometendo a sustentabilidade do SPD

    Silagem Metano Manejo de pastagens Equivalente carbono ; Produção sustentável de alimentos Matéria orgânica do solo
  • Investigação de sub-populações de linfócitos T e de mediadores pró-inflamatórios envolvidos na patogênese de episódios reacionais da hanseníase

    Coordenador: Danuza de Almeida Esquenazi
    Currículo
    Área:Imunologia Celular

    Período de 29/12/2017 a 31/01/2019

    O projeto em tela foi de suma importância para que através do fomento obtido pudéssemos investigar a imunopatogênese dos surtos inflamatórios agudos que acometem cerca de 50% dos pacientes borderlines-lepromatosos (BL) e lepromatosos (LL), formas clínicas onde o número de M. leprae é maior e fazem com que esses pacientes sejam os transmissores ativos da doença. Os resultados obtidos foram, em parte, divulgados em apresentações orais em simpósios e congressos, assim como contribuiram para a formação dos alunos acima citados. Por conta da investigação das formas reacionais e, ralacionado a esse projeto, estamos analisando alguns dados e preparando um manuscrito a ser submetido em breve. Com isso, concluímos que o auxílio financeiro prestado por essa agência de fomento, possibilitou a publicação de dois artigos científicos e deixamos aqui a meta a ser cumprida a curto/médio prazo de publicarmos um terceiro manuscrito.

    linfócito T reações hansênicas citocinas hanseníase patogênese
  • Propriedades estáticas e dinâmicas de sistema multi-interagentes: vórtices e coloides

    Coordenador: Jose Albino Oliveira de Aguiar
    Currículo
    Área:Supercondutividade

    Período de 02/09/2011 a 01/03/2014

    Tradicionalmente os materiais supercondutores são classificados como Tipo-1 e Tipo-2. Os materiais do tipo-1 apresentam o estado Meissner, no qual a indução magnética é expelida do material. Já os materiais tipo-2 apresentam, além do estado Meissner, o estado misto onde o fluxo magnético penetra no supercondutor na forma de vórtices. Recentemente muita atenção tem sido dada a materiais supercondutores com múltiplos condensados (supercondutores multibandas). Nesses materiais a interação entre vórtices é atrativa à grandes distâncias e repulsiva para distâncias curtas. Nesse projeto estudamos a resposta magnética em supercondutores multibandas analisando a estabilidade da formação de pares de vórtices/anti-vórtices, da formação de vórtices gigantes, agregados de vórtices e vórtices fracionários.

    Vórtices Colóides Interagentes
  • Mostrando 1 - 10 de 57679 resultado(s).
  • Página: 
  • Primeiro 
  • Anterior 
  • Próximo 
  • Último